“Tá bom, você me convenceu, eu quero ter Jerez em casa. Mas onde eu acho?”

O motor original da criação deste site foi descobrir que nós, lokitos de la cabeza por Jerez, não tínhamos ficado sabendo da chegada de um novo lote em uma importadora. Se nem a gente que fica procurando sabe, que dizer quem ainda não descobriu esses vinhos…

Seguem abaixo então pequenos resumos sobre as bodegas presentes no mercado brasileiro, os vinhos disponíveis (atualizados quando possível), links para as páginas dos importadores e produtores e sugestões de outros vinhos dos mesmo produtores, não presentes no mercado, pelos quais somos loucos também.

Fique atento ao blog para resenhas de vinhos e informações mais completas e profundas sobre estas e outras bodegas.

Barbardillo

SANLUCAR DE BARRAMEDA

Barbadillo é um dos ícones de Sanlucar de Barrameda. Fundada em 1821 por um Benigno Barbadillo, original de Burgos, é hoje gerida pela sétima geração da família. A maior vinícola da região, produz vinhos que vão de marcas próprias de supermercados da Espanha a alguns dos maiores clássicos de Sanlucar.

400 hectares de vinhedos espalhados pelos pagos de Gibalbín e Santa Lucía produzem os vinhos que serão cuidadosamente amadurecidos em mais de 15 bodegas espalhadas pela cidade, quase todas na parte alta da cidade e expostas ao vento atlântico quase constante.

Mais de 40.000 botas, das quais 12.500 servem para a linha Solear, uma das Manzanillas mais importantes do mercado, produzem uma grande infinidade de vinhos de todos os estilos. O destaque é claro vai para as Manzanillas (há umas 4), mas há também deliciosos vinhos de longo envelhecimento (especialmente Palo Cortado) e uma linha de vinhos tranquilos que é motivo de orgulho na companhia: Barbadillo foi a primeira a produzir tintos em Cádiz. 100 hectares plantados com Tempranillo, Syrah, Merlot, Cabernet Sauvignon, Tintilla de Rota e até Verdejo são a base de uma linha que hoje inclui também o primeiro espumante da região, Beta.

A direção técnica da bodega está nas mãos de Montse Molina, uma catalã que em 1997 foi a Sanlucar para uma curta temporada e nunca mais deixou a região.

 

importador

Aparentemente, a World Wine decidiu retomar as importações de Barbadillo em 2020, após nem sabemos quanto tempo (uns 8 anos? Mais?).

World Wine/La Pastina

Vinhos disponíveis

Somente a linha Barbadillo aparece no site, embora em Junho de 2020 apenas o Fino estivesse disponível como “Em Estoque”.

Linha Barbadillo

 

outros vinhos

Algumas das coisas mais deliciosas de Jerez são as Manzanillas Solear en Rama, mas a linha de Barbadillo é muito extensa – tem vinhos secos de Cádiz, Tintilla de Rota e mais vários tesouros que você pode descobrir aqui:

Bodega Barbadillo

DELGADO ZULETA

Bodega Delgado Zuleta - foto por Bernardo Pinto

SANLUCAR DE BARRAMEDA

Delgado Zuleta se apresenta como a bodega mais antiga de Jerez, fundada em 1744, com os primeiros documentos datados desde 1714. Hoje está sediada logo fora de Sanlucar, a caminho de Chipiona, após transferir suas soleras de mais de 30 diferentes “cascos” no Barrio Bajo de Sanlucar.

A bodega chegou a possuir 22 hectares de vinhedos no pago Miraflores, o mais renomado da região, mas hoje compra seus vinhos base de outros produtores, alimentando as antigas soleras de vinhos excepcionais. 

Alguns de seus rótulos de maior destaque são resultado da fusão com uma antiga bodega (Benito Rodriguez-Lacave), que trouxe soleras incríveis com bases antigas e vinhos de grande complexidade.

importador

Em meados de 2021 a Premium, sediada em Belo Horizonte, finalmente entra no mercado brasileiro do Jerez! 

Premium Wines

Vinhos disponíveis

Uma parte representativa da linha está disponível, incluindo alguns bônus: Fino, La Goya Manzanilla, Monteagudo Amontillado,
La Goya XL Manzanilla en Rama Reposada, Monteagudo Pedro Ximénez 375 ml.

Linha Delgado Zuleta

 

outros vinhos

Há muitos vinhos mais produzidos pela bodega, inclusive um de nossos prediletos mais prediletos de todos. Descubra outros aqui:

Delgado Zuleta

el maestro sierra

JEREZ DE LA FRONTERA

El Maestro era José Antonio Sierra, um tanoeiro que decidiu ter suas próprias soleiras e cavou espaço entre as famílias nobres de Jerez para se tornar um Almacenista. Não bastasse a história de empreendedorismo original, repetidas vezes foram mulheres a assumir os negócios e dar importantes passos na construção do renome da vinícola como exportadora, engarrafando vinhos de estilo tradicional. Suas micro-soleras de VORS estão entre as preciosidades de Jerez, engarrafadas em quantidades limitadíssimas a cada ano – apenas cerca de 400 garrafas de cada vinho chegam ao mercado!

importador

Os vinhos de Carmen Plá Borrego e sua mãe Pilar Plá Pechovierto são importados no Brasil pela Decanter.

Decanter Vinhos

Vinhos disponíveis

Em Outubro de 2020 há pouca coisa oficialmente disponível: o Fino e o Oloroso de 15 Anos são os únicos que constam no site do importador. Vale procurar um pouco, pois lojas e distribuidores costumam ter pontas de estoque.

Linha El Maestro Sierra

outros vinhos

São pequenos, mas possuem verdadeiras jóias: vale procurar os vinhos de pequenas soleras, em especial o PX de Anticuario.

Bodega El Maestro Sierra

fernando de castilla

JEREZ DE LA FRONTERA

Originalmente chamada de Fernando III, em seguida Rey Fernando de Castilla e hoje simplesmente Fernando de Castilla, a bodega é uma pequena preciosidade com a cara de Jerez: nascida das mãos de um local, foi comprada por investidores e depois recomprada pelo atual proprietário e diretor, o norueguês Jan Pettersen.

Visitar Fernando de Castilla é impressionante de várias formas: a pequenez do projeto, a profundidade com que o estrangeiro Pettersen está envolvido com a região, a qualidade dos vinhos, especialmente a linha Antique, com preciosidades de cada um dos estilos mais tradicionais.

Antes especialista em brandy, Fernando de Castilla segue produzindo destilados de excelente relação qualidade-preço, além de vinagres absolutamente excepcionais.

 

importador

Já há uns bons anos a Casa Flora traz regularmente os vinhos de Fernando de Castila, variando um pouquinho a diversidade do mix. Veja abaixo e fique atento, de vez em quando eles nos surpreendem.

Casa Flora

Vinhos disponíveis

Embora a Casa Flora tenha trazido no passado a maravilhosa linha de vinhos velhos Antique, já há alguns anos importam apenas as linhas Classic e Premium, com Fino, Manzanilla, Cream e Pedro Ximenez. Hoje está presente também o Vermut de Jerez e para quem gosta de destilados, os Brandies são excelente qualidade pelo preço.

Linha Fernando de Castilla

outros vinhos

Algumas das maiores maravilhas de Jerez já vistas no mercado brasileiro eram da linha Antique de Fernando de Castilla. Se tiver chance, vale provar desde o Fino ao Palo Cortado. Como quase todos, FC também lançou há algum tempo um vinho En Rama, que nunca veio ao Brasil.

Bodega Fernando de Castilla

Gonzalez byass

JEREZ DE LA FRONTERA

Gonzalez Byass é possivelmente a marca mais emblemática de Jerez e é sem dúvida a maior. Seu Tio Pepe é um ícone internacional, com até hoje muito público que reconhece a marca (e a indefectível garrafa verde) sem nem saber que se trata de um vinho de Jerez. Inacreditável o nível de qualidade e a consistência de um vinho produzido anualmente em volumes da casa dos 7 MILHÕES de garrafas.

Antonio Flores, o hacedor de vinos como ele gosta de se intitular, é um mestre da poesia líquida e um verdadeiro professor de Jerez. Literalmente nascido nos aposentos acima da solera original de Tio Pepe, é o criador dos Tio Pepe en Rama, da linha Palmas, e de vários tesouros safrados, além dos clássicos rótulos da vinícola, que representam cada estilo como estereótipos seguidos por muitos.

 

importador

É Aurora/Inovini a importar os vinhos da Gonzalez-Byass, mas a distribuição é ampla e difusa e estes podem ser encontrados em lojas e supermercados ao redor do país.

Inovini

Vinhos disponíveis

O clássico Tio Pepe está sempre presente, assim como o Cream Solera 1847. Há um par de anos, “conquistamos” a importação do Oloroso Alfonso. Quem sabe

Linha Gonzalez Byass

outros vinhos

Antonio Flores é um prolífico enólogo. Veja nossas notas sobre a incrível linha Palmas e sobre os Tio Pepe en Rama, assim como sobre as sacas raras de vinhos safrados, mas fique atento às novidades que constantemente aparecem.

Gonzalez-Byass

hidalgo-lA GITANA

SANLUCAR DE BARRAMEDA

A Vinícola Hidalgo é a última palavra quando se trata de tradicionais bodegas familiares da Espanha: fundada em 1792 por José Pantaleón Hidalgo e ainda comandada pelo seu tetraneto, a Hidalgo mantém sua produção de vinhos exclusivos numa área há muito tempo dominada por grandes produtores e vinícolas mais comerciais. Todas as uvas utilizadas na Hidalgo vêm de mais de 200 hectares de vinhedos próprios da família, plenos da variedade Palomino e localizados em Balbaína, em Jerez e Miraflores, em Sanlucar.

Atenção! Não confundir com Emilio Hidalgo (mais sobre esta no futuro).

– G.F.

importador

Os vinhos da família Hidalgo são importados no Brasil pela Mistral.

Mistral

Vinhos disponíveis

A linha disponível no Brasil é supreendentemente ampla, com duas Manzanillas, uma incrível Manzanilla Pasada, Olorosos, Amontillado, PX, Brandies…

Linha Hidalgo

outros vinhos

Os Hildago produzem uma ampla linha de vinhos envelhecidos longamente, incluindo um Palo Cortado VOS e um VORS.

Bodega Hidalgo

la guita / HIJOS de rainera perez marin

Sanlucar de Barrameda

Um clássico de Sanlucar, La Guita é a Manzanilla mais vendida e um dos nomes mais fortes da região, comercializada desde o século XIX quando, reza a lenda, seu fundador só aceitava “guita” (dinheiro vivo, na gíria local), em função de sua alta qualidade.

Seus vinhos provém de um único Pago, o famoso Miraflores, a partir de parcelas manejadas por uma cooperativa de viticultores com contrato de exclusividade de longo termo com o grupo Estevez, atual proprietário da marca e das suas nobres soleras em Sanlucar.

Eduardo Ojeda, diretor técnico do grupo ao longo dos últimos 20 anos, foi responsável pela reestruturação da marca e recuperação do brilho de seus vinhos, incluindo muitos engarrafamentos de botas selecionadas para seu projeto pessoal, Equipo Navazos.

 

importador

Como parte do Grupo Estevez (Valdespino e Real Tesoro), La Guita é importado e distribuído no Brasil pela Zahil Vinhos.

Zahil Vinhos

Vinhos disponíveis

Durante muitos anos e até recentemente, La Guita era um único vinho de um único vinhedo. Houve lançamentos recentes e estão prometidos mais alguns, então esperamos poder ver essas preciosidades no Brasil.

Linha La Guita

outros vinhos

Oficialmente, além de La Guita clássico há apenas um novo En Rama. Se estiver viajando, vale a pena considerar!

Bodega La Guita

la ina

JEREZ DE LA FRONTERA

La Ina é uma das soleras mais tradicionais e renomadas de Jerez, produzindo um fino que é conhecido em toda a Espanha – o estilo tradicional, austero, faz dele um grande clássico, exemplo de livro. A solera foi propriedade do grupo Domecq por muito tempo e faz parte do Grupo Caballero, estando armazenada nas bodegas Lustau.

importador

La Ina é parte do portfólio da Vinci no Brasil.

Vinci Vinhos

Vinhos disponíveis

Em Agosto de 2020, há boa diversidade disponível no importador, com Fino, Amontillado, Oloroso e PX.

Linha La Ina

outros vinhos

Amontilla-do! Amontillad-do! Queremos Amontilla-do! Se você gosta de La Ina, procure Botaina fora do país.

Grupo Caballero

lustau

JEREZ DE LA FRONTERA

Lustau é dona de uma das mais amplas linhas de vinhos de Jerez, com linhas especiais que incluem colaborações internacionais, lotes de barris únicos, variedades raras e um destaque pouco comum aos Finos del Puerto, vinhos envelhecidos na cidade de El Puerto de Santa Maria. Lustau foi também uma das primeiras bodegas a dar espaço e brilho aos Almacenistas, que têm seus nomes estampados nos vinhos da linha dedicada a eles.

importador

Os vinhos Lustau vêm sendo importados pela Ravin há alguns anos, embora sempre com uma seleção limitada. Adoraríamos ver por aqui outros vinhos do grupo!

Ravin

Vinhos disponíveis

Duas preciosidades estão disponíveis em Agosto de 2020 no site do importador: um raro Fino del Puerto e o delicioso Amontillado Los Arcos.

Linha Emilio Lustau

outros vinhos

Um grande brilho dos Lustau foi ter acrescentado à linha regular desde 1980 vinhos de Almacenistas, inclusive com seus nomes claramente estampados no rótulo frontal. Grandes vinhos de pequenas soleras familiares!

Bodega Lustau

marqués del real tesoro

Bodega Marqués del Real Tesoro

JEREZ DE LA FRONTERA

Um antigo General da Armada Espanhola, tendo protegido em batalha ao Real Tesouro, recebeu o título que dá nome a esta bodega, futuramente fundada por um seu descendente. Parte do Grupo Estevez desde 1982, foi a base da criação deste pequeno império do Jerez.

Seu vinho mais famoso é Tio Mateo, um Fino cuja solera já mudou de mãos algumas vezes, mas Real Tesoro se destaca no Brasil por seus Fino de entrada, fresco e bem-feito, capaz de entregar a tradição da região a preço acessível.

 

importador

Como parte do Grupo Estevez, os vinhos Marqués del Real Tesoro são importados para o Brasil pela Zahil.

Zahil Vinhos

Vinhos disponíveis

Infelizmente, em Junho de 2020 não há nenhum em estoque na importadora. De acordo com Bernardo Pinto, DipWSET, diretor da importadora e Louco por Jerez, a previsão de chegada é até o final do ano.

Linha Real Tesoro

outros vinhos

Além dos vinhos de base, bem feitos e simples, Real Tesoro produz alguns 15 años de incrível equilíbrio entre preço e qualidade.

Grupo Estevez

paternina/DIEZ Merito

JEREZ DE LA FRONTERA

.

importador

Esporadicamente aparecem no mercado rótulos Merito e, nas estatísticas, consta como importadora dos vinhos a Del Maipo, representante do grupo Paternina, a quem pertence a marca.

Alguns rótulos da linha Pemartin foram também importados no passado pela importadora Orion.

Del Maipo Wines and Gourmet

Vinhos disponíveis

Boa pergunta! E também onde encontrar…

 

outros vinhos

.

Bodegas Diez Merito

sanchez romate

JEREZ DE LA FRONTERA

Fundada em 1781, Sanchez Romate é uma das poucas bodegas que permanecem até hoje em mãos de proprietários Jerezanos, já tendo sido reconhecida como provedora oficial para a Câmara dos Lordes do Reino Unido e do Palácio Apostólico, no Vaticano.

A Bodega estabeleceu uma fama pela qualidade de seus vinhos desde o início, na fundação por Juan Sánchez de la Torre, mantendo-se como referência, unindo as tradicionais técnicas de produção locais às melhores tecnologias disponíveis. Seus vinhos unem qualidade a tradição, fiéis aos estilos clássicos, com modernas e atraentes roupagens. Maturam tranquilamente, em distintas bodegas de envelhecimento espalhadas pela zona e dali seguem para as mais exigentes mesas mundo afora.

– G.F.

importador

Sanchez Romate vem ao Brasil desde 2019 através da Belle Cave, com intermédio da Louca por Jerez e Louca do Jerez, Gabriele Frizon.

Belle Cave

Vinhos disponíveis

Frescos, frescos, frescos, acabam de ser liberados os vinhos da Sanches Romate! (Junho 2020). Há Fino Perdido, Manzanilla Viva La Pepa, NPU Amontillado (Novo em 07/21!), Oloroso Don José, Palo Cortado Regente e PX Duquesa.

Linha Sanchez Romate

outros vinhos

Há linha é ampla, com um pouco de tudo. Os “Old & Plus” são raros e caros o suficiente para valer a pena buscar em viagem. A linha “Unusual”, com nomes divertidos e propostas adocicadas.

Bodega Sanchez Romate

tradicíon

Bodegas Tradición

JEREZ DE LA FRONTERA

Em 1998, um executivo do negócio imobiliário decidiu comprar uma antiga solera e recomeçar uma “tradición” de família: o envelhecimento e venda de vinhos de Jerez. Bodegas Tradición é um projeto único, baseado em vinhos antigos: colocam no mercado apenas VOS e VORS  (continua)

importador

Os vinhos das Bodegas Tradicíon vêm ao Brasil por intermédio da Vinissimo

Vinhos disponíveis

Praticamente toda a linha engarrafada regularmente é trazida ao Brasil em micro-quantidades, exceto o Cream VOS.

Linha Tradición

outros vinhos

Algumas botas de vinhos safrados, lacrados até os raros momentos de engarrafamento, produzem raríssimas garrafas de Vintage Sherries Tradición.

Bodegas Tradición

valdespino

Solera Valdespino

JEREZ DE LA FRONTERA

Um dos maiores nomes de Jerez, Valdespino tem uma história de comércio de vinhos que remonta a 1430. A história da vinícola está entrelaçada com a Retomada de Alfonso X e a redistribuição de terras aos cavaleiros que contribuíram para a expulsão dos Mouros, com registros de vinhedos em nome da família desde 1264!

Parte do Grupo Estevez desde 1999, Valdespino é um ícone de Jerez graças às soleras antigas de altíssima qualidade e a marcas famosas há mais de 100 anos. São vinhos como Fino Inocente e Amontillado Tio Diego, ambos derivados desde sempre de um único e renomado vinhedo e jóias raríssimas como o PX Niños e o Moscatel Toneles.

O grande responsável pela reestruturação da Bodega foi Eduardo Ojeda, enólogo e Diretor Técnico do grupo, internacionalmente conhecido por seu ousado projeto Equipo Navazos, em parceria com Jesus Barquín.

 

importador

Chegam ao Brasil regularmente os vinhos Valdespino através da Zahil Vinhos.

Vinhos disponíveis

Em Agosto de 2020, estão disponíveis garrafas de 750 ml do Fino Inocente e pouquíssimas de Pedro Ximenez El Candado. Ver também vinhos das Bodegas Real Tesoro e La Guita.

Linha Valdespino

outros vinhos

Praticamente toda a linha é de vinhos icônicos, que representam magnificamente suas categorias. Não perder de nenhuma maneira a oportunidade de provar o antiquíssimo Moscatel Toneles, com mais de 80 anos de idade estimada.

Grupo Estevez

Xeco

Founders on XECO Deckchairs

JEREZ DE LA FRONTERA / LONDRES

Um projeto inovador, desenvolvido por mulheres apaixonadas por Jerez – Alexa Davies, Beanie Geraedts-Espey e Polly Aylwin-Foster, três profissionais de diferentes setores do mercado de bebidas. As amigas se conheceram em Hong Kong e, alguns anos depois, decidiram dar um empurrãozinho no público que não entendia Jerez ao criar uma marca moderna, financiada inicialmente por uma campanha de crowdfunding.

A garrafa de padrão original e os rótulos que unem personagens da história espanhola e inglesa que viveram em torno do Jerez são as “iscas”, mas os vinhos feitos em parceria com as bodegas Diez Merito realmente entregam tipicidade.

Xeco busca comunicar com simplicidade e leveza a região, por exemplo sugerindo sete formas de consumir o Fino nos sete dias que consideram o tempo ideal para matar uma garrafa sem perder suas melhores qualidades.

 

importador

Xeco é importado pela Portus Cale, sob a batuta da apaixonada por Jerez Karene Vilela, a primeira mulher brasileira a ser aceita no programa do Institute of Masters of Wine.

Portus Cale

Vinhos disponíveis

Em meados de 2020, apenas o Fino está disponível no mercado.

Linha Xeco

outros vinhos

Além do Fino, que deu origem ao projeto, Diez Merito também engarrafa um Xeco Amontillado.

Xeco Wines